Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 34997661110
No comando: ESTE É O MATÉRIA PRIMA

Das às

No comando: PROGRAMA MADRUGA 10

Das 00:00 às 06:00

No comando: CAFÉ COM NOTICIA O JEITO 10 DE COMEÇAR O DIA

Das 07:00 às 09:00

No comando: PROGRAMA TERRITÓRIO NACIONAL – 1° EDIÇÃO

Das 09:00 às 09:25

No comando: PROGRAMA 10-80 – AOS SABADOS

Das 12:00 às 12:20

No comando: PROGRAMA 10-80 – 1° EDIÇÃO

Das 12:00 às 12:20

No comando: PROGRAMA 10 PLUGADA

Das 12:00 às 13:00

No comando: PROGRAMA TERRITÓRIO NACIONAL – 2° EDIÇÃO

Das 14:00 às 14:25

No comando: PROGRAMA 10-90 – AOS SÁBADOS

Das 15:00 às 15:20

No comando: PROGRAMA 10-90 – 1° EDIÇÃO

Das 15:00 às 15:20

No comando: PROGRAMA 10-80 – 2° EDIÇÃO

Das 18:00 às 18:20

No comando: PROGRAMA CLÁSSICO DO ROCK

Das 18:00 às 19:00

No comando: PROGRAMA TERRITÓRIO NACIONAL – 3° EDIÇÃO

Das 20:00 às 20:25

No comando: PROGRAMA 10-90 – 2° EDIÇÃO

Das 21:00 às 21:20

No comando: PROGRAMA DANCE DISCO CLUB

Das 22:00 às 00:00

No comando: PROGRAMA 10 BY NIGHT

Das 22:00 às 00:00

Menu

Chefe da McLaren joga toalha em luta com Mercedes, Ferrari e RBR em 2020: “Quarto lugar é máximo”

Chefe da McLaren joga toalha em luta com Mercedes, Ferrari e RBR em 2020: “Quarto lugar é máximo”

Em 2020, equipe voltou ao pódio com Carlos Sainz em Interlagos e obteve melhor posição no Mundial de Construtores desde 2012; time aguarda novo regulamento e teto orçamentário

Quarta colocada no Mundial de Construtores do ano passado, a McLaren sempre deixou claro que o objetivo para 2020 era diminuir a diferença em relação a Mercedes, Ferrari e RBR, as equipes mais fortes da Fórmula 1 nos últimos anos. Mas para o chefe da McLaren, Andreas Seidl, será impossível lutar contra as favoritas na temporada que começa dia 15 de março na Austrália. Segundo o alemão disse à revista “Auto Motor und Sport”, a diferença de orçamento é brutal, e só com o novo regulamento a situação pode mudar.

– Estou esperando uma luta difícil pelo quarto lugar de novo. É o máximo atualmente possível na Fórmula 1, considerando os orçamentos atuais. E ainda vemos pontos fracos suficientes na equipe em que temos de trabalhar. Então, temos de mostrar que estamos melhorando nessas áreas. É exatamente por isso que é importante ter uma boa temporada de 2020. Será um ato de equilíbrio em termos de quando virarmos a chave completamente para 2021. Logicamente, isso acontecerá mais cedo do que o habitual.

 

Seidl foi ainda mais longe e comentou que mesmo uma mudança no regulamento não será garantia de McLaren rapidamente brigar novamente pelos primeiros lugares. Só com o teto orçamentário consolidado, as diferenças poderão ser totalmente anuladas:

Deixe seu comentário: