Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 34997661110
No comando: ESTE É O MATÉRIA PRIMA

Das às

No comando: PROGRAMA MADRUGA 10

Das 00:00 às 06:00

No comando: CAFÉ COM NOTICIA O JEITO 10 DE COMEÇAR O DIA

Das 07:00 às 09:00

No comando: PROGRAMA TERRITÓRIO NACIONAL – 1° EDIÇÃO

Das 09:00 às 09:25

No comando: PROGRAMA 10-80 – AOS SABADOS

Das 12:00 às 12:20

No comando: PROGRAMA 10-80 – 1° EDIÇÃO

Das 12:00 às 12:20

No comando: PROGRAMA 10 PLUGADA

Das 12:00 às 13:00

No comando: PROGRAMA TERRITÓRIO NACIONAL – 2° EDIÇÃO

Das 14:00 às 14:25

No comando: PROGRAMA 10-90 – AOS SÁBADOS

Das 15:00 às 15:20

No comando: PROGRAMA 10-90 – 1° EDIÇÃO

Das 15:00 às 15:20

No comando: PROGRAMA 10-80 – 2° EDIÇÃO

Das 18:00 às 18:20

No comando: PROGRAMA CLÁSSICO DO ROCK

Das 18:00 às 19:00

No comando: PROGRAMA TERRITÓRIO NACIONAL – 3° EDIÇÃO

Das 20:00 às 20:25

No comando: PROGRAMA 10-90 – 2° EDIÇÃO

Das 21:00 às 21:20

No comando: PROGRAMA DANCE DISCO CLUB

Das 22:00 às 00:00

No comando: PROGRAMA 10 BY NIGHT

Das 22:00 às 00:00

Menu

GRUPO DE EMPRESAS DOAM AO GOVERNO FEDERAL, MEDICAMENTOS PARA O “KIT INTUBAÇAO”

 

Chegada do avião que trouxe carregamento de remédios para intubação de pacientes — Foto: Divulgação

O carregamento com o lote vindo da China chegou nesta quinta-feira(15) ao aeroporto de Guarulhos por volta das 22h .

O grupo de empresas formado por Petrobras, Vale, Engie, Itaú, Unibanco, Klabin e Raizen, doou ao Ministério da Saúde que fará o repasse aos Estados.

A afirmação do Ministério da Saúde eh de que foram compradas 2,3 milhões de medicamentos de intubação oratraqueal. A previsão eh de que a  distribuição comece ainda nesta sexta-feira(16).

Ao Estado de São Paulo, que chegou a enviar nove ofícios ao Ministério, pedindo ajuda emergencial na reposição dos produtos, como analgésico usados para os pacientes internados com a Covid-19 nas Unidades de Terapia Intensiva(UTI) do Estado, serão destinados 407.507 mil medicamentos dos 4 tipos necessários para a intubação de pacientes. Porém o número deve durar apenas por cinco dias de acordo com levantamento da Secretaria de Saúde do Estado.

O Ministro da Saúde, Marcelo Quiroga, em coletiva de imprensa nesta quinta(15), cobrou dos “grandes Estados” que comprem por conta própria estes medicamentos.

Diante do baixo quantitativo liberado em Março até agora, segundo o Estado de São Paulo, os hospitais seguem com estoques críticos e há eminencia de colapso, o que se repete em outros Estados da União.

O Secretario-executivo, Rodrigo Otavio da Cruz, na coletiva afirma que todos os Estados tem suas demandas acompanhadas semanalmente, e que todas as decisões são discutidas em reuniões periódicas as segundas, quartas e sextas pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS). Menciona ainda na entrevista que a decisão eh de um colegiado e não unilateral, que o Conselho trás as demandas dos Estados que eh discutida em conjunto entre Governo Federal, Governos Estaduais, e Prefeituras intermediadas pelo CONASEMS.

A situação de emergência se evidencia em vários serviços municipais que estão com os estoques zerados de medicamentos do “kit intubação” segundo levantamento do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde. A combinação dos medicamentos sedativos para controlar os movimentos e a dor dos pacientes do momento em que recebe e permanece com o tubo até quando acorda e fundamental. A falta deles aumenta a dor e o sofrimento dos pacientes que podem tentar arrancar o tubo com as próprias mãos. Para que isso não ocorra, vários hospitais do país acabam amarrando os pacientes aos leitos.

Médicos afirmam, que a falta do medicamento para os pacientes, se assemelha a tortura e que os profissionais chegam a se desesperar com esta situação gravíssima.

 

Deixe seu comentário: